ORDENANÇAS

ORDENANÇAS

 

A Igreja de Cristo é corpo vivo formado por pessoas salvas e regeneradas pelo poder do Evangelho. O Cabeça desse corpo é Jesus Cristo. Ele é autoridade suprema, fundador e sustentador deste organismo espiritual, portanto, não pode ser substituído por outro fundamento (I Coríntios 3:11).

Jesus Cristo prometeu guiar sua Igreja por todos os tempos, desde que essa Igreja preserve fielmente seus ensinos, proclamando-os a todo mundo (Mateus 28:19,20). E é isso que os discípulos de Cristo chamados batistas têm feito ao ensinar que existem dois distintivos da Igreja de Cristo, ou seja, as ordenanças do batismo e da ceia do Senhor.

O batismo deve ser ministrado por um cristão maduro autorizado pela Igreja, que é o pastor eleito pela própria Igreja, e deve alcançar todos aqueles que têm evidenciado em sua vida genuína conversão a Cristo, os quais professam publicamente a sua fé.

O batismo praticado por João Batista foi aceito por Jesus, deixando à sua Igreja o ensino para que todos os cristãos desçam às águas batismais, apontando simbolicamente para três testemunhos de fé, os quais são: morte e sepultamento da velha vida, bem como a ressurreição para uma nova vida. Assim, os cristãos fiéis à ordenança de Cristo (Romanos 6:1-11; I Pedro 3:21,22) identificam-se com sua Igreja, tornando-se efetivamente membros de uma Igreja local (Atos 2:37,38; Efésios 4:4-6).

Na ceia do Senhor, comemoramos a morte de Cristo como sacrifício substitutivo e definitivo para perdão de nossos pecados. É uma festa memorial, praticada por Jesus Cristo e por todos os seus seguidores através dos tempos (Mateus 26:26-29; Marcos 14:22-25; Lucas 22:17-20; I Coríntios 11:23-29), e que nos faz manter viva a lembrança da promessa que Cristo fez acerca da sua volta a este mundo para conduzir seu povo à Ceia Celestial.

O pão e o vinho são utilizados apenas como símbolos do corpo e do sangue de Cristo, e estes apontam para o sacrifício que Cristo realizou no Calvário, quando providenciou uma resolução para nossas dívidas e um caminho novo para a paz com Deus. Assim, os participantes da ceia do Senhor devem examinar suas convicções e suas atitudes, estando em comunhão com seus irmãos, pois, estas devem ser coerentes com a mensagem da novidade de vida apresentada pela ceia do Senhor.

A observância das ordenanças de Cristo apontará sempre para as verdadeiras Igrejas bíblicas até que, num dia já determinado por Deus Pai, o nosso Senhor Jesus Cristo volte a este mundo, a fim de resgatar aqueles que lavaram suas vestes no sangue do Cordeiro de Deus e tomaram assento na mesa do Senhor. Somente, então, a Igreja de Cristo estará diante do seu Guia por toda eternidade.

 

Pr. Tarcísio Farias Guimarães

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *