MÃE QUE INFLUENCIA

MÃE QUE INFLUENCIA

 

O futuro de cada criança que conhecemos é, em grande medida, um mistério. Qual será a sua profissão? Com quem se casará? Viverá até quando? Será mais um(a) vocacionado(a) para atuar no Ministério da nossa Igreja? Não é possível responder essas perguntas acerca de uma criança que tem alguns anos de vida apenas, mas é possível que você, mãe, influencie decisivamente seu filho e, assim, outras perguntas importantes sobre a criança que Deus te deu sejam respondidas hoje mesmo.

Se cada criança que conhecemos for ensinada por sua mãe a amar o Senhor de modo verdadeiro, assim como Timóteo foi ensinado por sua mãe e pela avó (II Timóteo 1:5), então, seu filho poderá firmar-se na fé, sabendo que o Cristianismo é coisa séria, capaz de definir posturas e escolhas no viver com coerência.

Se cada criança que conhecemos for apresentada ao Senhor em oração por sua mãe, como fez Ana antes mesmo de conceber Samuel (I Samuel 1:9-11), podemos responder com segurança que não faltará o socorro do Senhor na vida dessa criança.

Se cada criança que conhecemos for acompanhada em seus atos públicos como Maria acompanhou Jesus, auxiliando-o naquilo que estava ao seu alcance e permitindo-lhe tomar decisões importantes (João 2:3-5), podemos ter certeza que não faltará à criança firmeza e confiança para enfrentar as situações difíceis do viver.

Se cada criança que conhecemos encontrar exemplo de fé em sua mãe, tal como a fé da mulher sunamita após ver seu filho morto (II Reis 4:8-37), então, essa criança saberá que está tudo bem, apesar das dificuldades, porque tudo está nas mãos de Deus.

Se cada criança que conhecemos for ensinada a crer firmemente em Jesus, assim como fez a mulher cananéia, podemos ter certeza que haverá salvação em nome de Jesus para cada criança que nos cerca (Mateus 15:21-28).

Mãe, influencie seu filho num mundo que quer influenciá-lo de modo equivocado. O ateísmo, a defesa pública do uso de drogas, a propaganda de uma sexualidade desregrada, o materialismo e tantas outras influências nocivas podem ser rejeitadas por seu filho, se você quiser oferecê-lo um estilo de vida melhor.

Ore por seu filho e com seu filho. Leia a Bíblia com ele. Participe dos cultos congregacionais com ele. Seja uma discipuladora perseverante e ensine-o com sua vida.

 

Pr. Tarcísio F. Guimarães

Deixe uma resposta