VIDA LONGA

VIDA LONGA

 

“Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos. Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.”          (PROVÉRBIOS 3:1,2)

 

Estive no Presídio Floramar na Quarta-feira passada para participar das comemorações de 6º aniversário da Congregação Batista da Liberdade, trabalho missionário mantido por nossa Igreja entre os encarcerados. Sob a coordenação do Pr. Petrônio, líder do Ministério de Evangelização, 8 membros da sede realizaram culto ao Senhor no maior pavilhão daquela unidade prisional, lugar onde centenas de jovens se amontoam nas celas. Mais uma vez, tive a oportunidade de pregar o Evangelho naquele campo missionário. Em seguida, ouvi a pública profissão de fé e acompanhei os batismos de 3 convertidos ao Senhor. A Ceia do Senhor foi celebrada e 100 exemplares do Novo Testamento foram distribuídos nas celas e entre os agentes da Floramar. Entre um momento e outro, conversei com alguns presos e ouvi muitas histórias de jovens que outrora andaram nos caminhos do Senhor, todavia afastaram-se do Evangelho e foram parar na prisão.

O que aconteceu com o jovem que ouviu a mensagem da Palavra de Deus durante a infância e a juventude para tornar-se um preso? Quais foram as escolhas equivocadas do outro jovem que foi levado à Igreja por sua mãe durante anos, mas afastou-se dos bons caminhos e envolveu-se com gente perigosa? Por que aquele homem que pregou o Evangelho na juventude hoje é mais uma ficha criminal arquivada pelo Sistema Prisional? Essas e outras perguntas acerca de jovens que se perderam nos caminhos tortuosos do viver são respondidas com profundidade pela Palavra de Deus.

O conselho que introduz o 3º capítulo do Livro de Provérbios é direcionado aos jovens. A voz do pai amoroso e mestre zeloso é lançada aos ouvidos e ao coração daquele que ainda está descobrindo a vida. Frente aos sonhos e desafios da juventude, a Palavra de Deus chama os jovens a lembrarem-se dos mandamentos do Senhor e amarem os valores do Reino de Deus. Quando esta orientação é esquecida, a juventude é perdida, a paz que vem do Senhor é substituída por tristezas e a vida pode ser abreviada. A voz de falsas amizades pavimenta os caminhos sombrios e decepcionantes nos quais muitos jovens têm transitado.

Amar o mundo é o começo de uma juventude que será encerrada precocemente. A falta de temor a Deus conduz o jovem a lugares dominados pelo maligno, tanto que o envolvimento com drogas se dá, quase sempre, nesta fase da vida. É nesta época que também surge a gravidez indesejada, muitas vezes acompanhada das doenças sexualmente transmissíveis como consequência da sexualidade vivenciada de forma impura. Seduzidos pelo consumo, muitos adolescentes e jovens admitem praticar crimes para adquirirem produtos de marcas valorizadas em nossos dias. A juventude superficial troca os livros pelos tênis e celulares lançados nas vitrines e nos sites do mercado. Vivendo assim, adolescentes e jovens acabam tornando-se o maior público do Sistema Prisional.

Com amor e em oração, convido todos os componentes da Juventude da PIB a pensarem neste dias em valores eternos e reafirmarem o compromisso de obediência àquilo que Deus nos revela com perfeição em sua Palavra. Concordo com o escritor cristão Warren W. Wiersbe, quando afirma: “A obediência à Palavra pode acrescentar anos à nossa vida e vida a nossos anos”. O prazer em ouvir a voz do Senhor permitirá que bons caminhos sejam encontrados durante a vida longa reservada a quem serve ao Senhor (PROVÉRBIOS 3:5,6).

Vida longa a você, adolescente ou jovem, que tem ouvido e amado os conselhos eternos do nosso Deus! Certamente, sua vida será marcada pela “paz de Deus, que excede todo o entendimento” (FILIPENSES 4:7).

 

 

Pr. Tarcísio F. Guimarães

Deixe uma resposta