QUEM DEVE SER ESCOLHIDO PARA NOS GOVERNAR?

QUEM DEVE SER ESCOLHIDO PARA NOS GOVERNAR?

 

   O Brasil está diante das eleições públicas mais complexas de sua história, seja porque o país continua experimentando crescimento populacional, o que torna nossos desafios maiores do que aqueles enfrentados na última visita feita às urnas, seja porque vivenciamos um cenário de crise econômica aguda, com escassos recursos disponibilizados para atendimento às demandas populares e elevado índice de desemprego. É preciso orar e refletir com seriedade antes de escolher os nomes daqueles que nos governarão nos próximos quatro anos em meio às severas dificuldades enfrentadas pela Nação. Precisamos escolher gente decente para nos governar.

A radicalização ideológica que, normalmente, supervaloriza siglas partidárias, não leva em consideração a história e os valores que identificam um candidato. Temos visto que os partidos políticos brasileiros não são fiéis às suas bandeiras, portanto, votar numa corrente política é um passo dado em direção à futura frustração. Siglas políticas aliam-se e afastam-se com uma facilidade tão grande que só pode ser explicada pelo apego indiscriminado ao poder ambicionado pelos partidos.

Penso que devemos atentar para o conselho de Jetro a Moisés, quando este último precisou constituir pessoas para governarem o numeroso povo de Israel que havia deixado o Egito. Preocupado com o cansaço de Moisés e a necessidade de atender às demandas populares com agilidade, Jetro disse: “E tu dentre todo o povo procura homens capazes, tementes a Deus, homens de verdade, que odeiem a avareza; e põe-nos sobre eles por maiorais de mil, maiorais de cem, maiorais de cinquenta, e maiorais de dez; Para que julguem este povo em todo o tempo” (Êxodo 18:21,22a).

Aqueles que nos governarão, por meio das leis que votarão e dos projetos que executarão, devem ser buscados a partir de um perfil excelente. O texto bíblico nos oferece um padrão: confiança em Deus, capacidade pessoal, amor à verdade e honestidade. Conheça os candidatos que se apresentam nestas eleições para além das propagandas de rádio e televisão, peças preparadas por profissionais conhecedores das técnicas de publicidade.

Algumas perguntas, se forem respondidas, poderão auxiliar você na escolha do dia Sete de Outubro. O candidato já exerceu alguma função pública? Se exerceu, foi bem-sucedido? Alguém que eu conheço, conhece bem o candidato? O candidato já foi condenado por algum crime cometido? O candidato demonstra crer em Deus e confirma isso em público? O candidato demonstra conhecimento profundo do cargo que almeja exercer? O candidato promete alguma vantagem financeira em troca do meu voto?

Oro ao Senhor para que eu e você tenhamos discernimento apoiado na sabedoria do Alto, a fim de escolhermos gente temente a Deus, séria em suas propostas, correta em sua caminhada e resistente à corrupção política. O Brasil precisa conhecer governantes que amem seu povo e busquem sabedoria em Deus.

 

Pr. Tarcísio Farias Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *