CHUVAS DE BÊNÇÃOS

CHUVAS DE BÊNÇÃOS

 

O Hino “Chuvas de Bênçãos” (nº 168 do Cantor Cristão) é, a meu ver, empolgante, especialmente em seu coro: “Chuvas de bênçãos, Chuvas de bênçãos dos céus; Gotas somente nós temos; Chuvas rogamos a Deus”. A letra é uma convocação aos crentes para orarem ao Senhor com fé. Apresenta um pedido legítimo a Deus, para que Ele conceda ao seu povo muito mais da sua graça, muito mais do que aquilo que tem sido visto habitualmente na Igreja.

Davi, direcionado por Deus, nos ensina em Salmos 34:8 que podemos esperar grandes coisas do céu: “Oh! Provai e vede que o Senhor é bom; bem-aventurado o homem que nele se refugia”. De modo semelhante, Asafe roga a Deus: “Ó Deus dos Exércitos, volta-te, nós te rogamos, olha do céu, e vê, e visita esta vinha (…) E assim não nos apartaremos de Ti; vivifica-nos, e invocaremos o teu nome” (Salmos 80:14,18). E nós, crentes da atualidade, temos rogado a Deus que nos envie chuvas de bênçãos do céu para que a Igreja seja vivificada?

Nós não podemos produzir chuvas. Não podemos direcioná-las ou controlar sua intensidade. Tudo que podemos fazer é pedir a Deus que nos envie chuvas para regarem a terra, produzindo vida e saúde entre os homens. Podemos estudar as chuvas como fenômeno meteorológico, mas aquilo que mais desejamos é recebê-las em tempos de aridez. A escassez de alimentos e a diminuição dos reservatórios de água nos fazem desejar chuvas abundantes sobre nós e sobre aqueles que nos cercam.

Podemos rogar a Deus que nos envie chuvas de bênçãos e esperar os efeitos dessa ação divina. Certamente, haverá entre os crentes maior interesse pela santificação, com arrependimento sincero e confissão de pecados. Vidas apresentar-se-ão para a realização da obra do Senhor, com total dedicação dos recursos que possuem. Veremos o avanço da obra de evangelização, com muitas conversões genuínas e impactantes. Multiplicar-se-ão as demonstrações de amor e misericórdia àqueles que sofrem. A cultura do nosso povo será influenciada e transformada positivamente, de tal modo que o conceito geral acerca do Evangelho será excelente. Os cultos serão ajuntamentos reverentes e fiéis às Escrituras, com rejeição às falsas profecias e outras experiências produzidas pelas mãos dos homens. Veremos paz nos relacionamentos interpessoais dentro e fora da Igreja.

Minha oração hoje é para que haja em meu coração e em seu coração, querido(a) irmão(ã), desejo sincero por servir ao Senhor com alegria e expectativa por tudo aquilo que Ele mesmo pode realizar em nosso meio. As chuvas enviadas pelo Senhor não causarão qualquer desastre. Virão sob medida determinada no céu e farão muito bem à nossa terra.

O Hino “Chuvas de Bênçãos” é concluído com as seguintes palavras: “Chuvas de bênçãos teremos, Chuvas mandadas dos céus; Bênçãos a todos os crentes, Bênçãos do nosso bom Deus”. Essa é a certeza de quem conhece o Senhor e aguarda em oração aquilo que Ele pode realizar no meio do seu povo. Vamos rogar a Deus que nos encharque?

 

Pr. Tarcísio F. Guimarães

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *